CONTROLADOR AUTOMÁTICO REMOTO PARA AR CONDICIONADO VIA ARDUINO, APLICANDO A LÓGICA FUZZY

  • Bruno Rodrigues de Souza
  • Henrique Rocha Nuss
  • Guilherme N. Lima
  • Rafael Lima de Oliveira
Keywords: Arduino; Conforto Térmico; Fuzzy.

Abstract

Em busca de melhores condições de conforto térmico, a utilização de aparelhos de ar condicionado tem sido cada vez maior por parte dos brasileiros, tendo em vista o clima predominantemente quente e úmido. É evidente que o crescimento do setor também gera em contrapartida, aumento no consumo de energia, agravada quando os equipamentos são utilizados em sua potência máxima. Por mérito de um estudo realizado pela ASHRAE (American Society of Heating, Refrigerating and Air-Conditioning Engineers), visando o conforto térmico de pessoas que estejam em ambientes condicionados, nasceu a ideia de um controlador automático que realizasse o controle de temperatura do ambiente, observando a variação da umidade relativa, como proposto pelo ábaco de ASHRAE. Para tanto, foi utilizada a plataforma de prototipagem Arduino, a qual permite criar modelos de baixo custo, para estudo. A comunicação do protótipo com o ar condicionado é realizada de forma remota e assim, não necessita de alterações nas configurações originais do aparelho e sim apenas adequação da temperatura de seu “set point” às condições do ambiente. A decisão de ajuste é realizada por meio da lógica Fuzzy, que consegue definir a partir de condições prévias em quantos graus regular, para mais ou para menos. O desempenho do equipamento dentro desse estudo, e a capacidade de controlar a temperatura de acordo com o conforto foram testados e avaliados neste projeto.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2016-12-20
How to Cite
Rodrigues de Souza, B., Rocha Nuss, H., N. Lima, G., & Lima de Oliveira, R. (2016). CONTROLADOR AUTOMÁTICO REMOTO PARA AR CONDICIONADO VIA ARDUINO, APLICANDO A LÓGICA FUZZY. Revista Interdisciplinar Pensamento Científico, 2(2). Retrieved from http://reinpec.org/reinpec/index.php/reinpec/article/view/130