ANÁLISE DA CAPACIDADE ANTIOXIDANTE E ASPECTOS FÍSICOS QUÍMICOS DE BEBIDAS A BASE DE JABUTICABA

  • Diego Righi Benedicto
  • Vagner Rocha Simonin de Souza
Keywords: Jabuticaba, Físico-Química, Regionalidade

Abstract

A jabuticaba é uma fruta originária do Brasil, podendo ser encontrada nos estados da região sudeste, como Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo e Espirito Santo, entretanto a mesma pode ser encontrada no Paraná, e em algumas cidades de Goiás e até mesmo em outros países como o Uruguai. Dito isto, alguns parâmetros físico-químicos foram determinados neste trabalho em amostras de 2 safras de bebidas fermentadas a base de jabuticaba. As análises físico-química foram empregadas para distinguir os vinhos analisados. Para a determinação do pH das amostras, foi empregada a leitura direta em eletrodos, no que diz respeito à teor alcóolico, foi adaptado um protocolo onde as amostras foram destiladas e posteriormente, realizada a leitura em densímetro de gay-lussac. Ademais, para a quantificação de ácido tartárico, foi empregado o método de acidez total titulável, como uso do indicador de fenolftaleína, outrossim, os resultados de ºBrix foram obtidos com leitura direta em refratômetro de krasvi, já para os resultados de açúcares redutores e extrato seco, foi empregado o uso de estufa a 100ºC durante determinado período de tempo. No que diz respeito à Cinzas, foi empregado o uso de Mufla durante um período de tempo. Por conseguinte, os resultados da atividade antioxidante total foram observados em espectrofotômetro a 517nm. Os resultados obtidos evidenciam que o produto pode ser comercializado algum dia, desde que ocorra a criação de parâmetros para bebidas fermentadas de frutas não sendo uvas.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2020-05-23
How to Cite
Righi Benedicto, D., & Rocha Simonin de Souza, V. (2020). ANÁLISE DA CAPACIDADE ANTIOXIDANTE E ASPECTOS FÍSICOS QUÍMICOS DE BEBIDAS A BASE DE JABUTICABA. Revista Interdisciplinar Pensamento Científico, 5(5). Retrieved from http://reinpec.org/reinpec/index.php/reinpec/article/view/395