O PARADOXO DAS RADIAÇÕES X

  • Alice Pontara Pazini Rodrigues
  • João Pedro Delgado Furtado
  • Ramon Machado Avelar
  • Ludmilla Carvalho Rangel Resgala
Keywords: Raio X, radiografia, radiação, radiossensibilidade, mutações genéticas, efeitos somáticos.

Abstract

O raio X, representa um tipo de radiação eletromagnética que atravessa o corpo humano com frequências elevadas às obtidas a partir da radiação ultra violeta, atingindo valores superiores a 1018 Hz. Possui como principal função a produção de radiografias para análise de partes ósseas do corpo humano. É obtido através de um aparelho conhecido como Tubo de Coolidge, produzindo feixes de ondas eletromagnéticas capazes de atravessar materiais de baixa densidade como pele, músculos e vísceras, atenuando-se ao contato com materiais de maior densidade como os ossos, razão pela qual na realização de radiografias, estes últimos aparecem em coloração branca e visível, enquanto partes mais moles do corpo demonstram coloração opaca. Sabe-se que os efeitos biológicos produzidos a partir do contato entre as radiações ionizantes com o corpo humano decorrem da interação entre a radiação com as células que, a depender de seu tipo, podem possuir maior ou menor radiossensibilidade. Dessa forma, apesar do raio X representar avanço ao campo da medicina, tal prática deve ser realizada de forma prudente e adequada pois, apesar do corpo humano possuir mecanismos celulares de defesa contra radiações ionizantes, o seu uso inapropriado pode ser responsável por desenvolver mutações genéticas e somáticas.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2020-05-26
How to Cite
Pontara Pazini Rodrigues, A., Pedro Delgado Furtado, J., Machado Avelar, R., & Carvalho Rangel Resgala, L. (2020). O PARADOXO DAS RADIAÇÕES X. Revista Interdisciplinar Pensamento Científico, 5(5). Retrieved from http://reinpec.org/reinpec/index.php/reinpec/article/view/472