RESISTÊNCIA Su EM ENSAIOS DE LABORATÓRIO E CAMPO: REVISÃO E PERSPECTIVAS

  • Lorena Gomes Abrantes
  • Cláudio Fernando Malher
  • Mário Riccio Vicente Filho
  • Guilherme Batista da Silva
Keywords: resistência não drenada; argila mole; ensaios.

Abstract

Existem obrais em que as tensões mobilizadas aumentam até atingir o limite Su (resistência não drenada) quando o material entra em ruptura, por conseguinte, torna-se necessária a análise de estabilidade do solo nestas condições, tais como: aterros construídos rapidamente sobre solos moles, análise de estabilidade de final de construção do maciço de uma barragem construída rapidamente com núcleo de argila, fundação direta construída rapidamente sobre argila e escavações. O presente trabalho apresenta uma discussão de aspectos relevantes aos principais ensaios de laboratório e de campo utilizados na prática da engenharia geotécnica para a determinação da resistência não drenada de solos coesivos (Su). Dessa forma, são discutidos aspectos teóricos e executivos dos ensaios de laboratório: triaxiais UU e CU, ensaio de compressão simples, e de campo: ensaios de palheta e piezocone para a determinação da resistência não drenada dos solos. Por fim, são apresentadas as considerações finais sobre os métodos e adequações em projetos geotécnicos.

Downloads

Download data is not yet available.
Published
2020-05-26
How to Cite
Gomes Abrantes, L., Fernando Malher, C., Riccio Vicente Filho, M., & Batista da Silva, G. (2020). RESISTÊNCIA Su EM ENSAIOS DE LABORATÓRIO E CAMPO: REVISÃO E PERSPECTIVAS. Revista Interdisciplinar Pensamento Científico, 5(5). Retrieved from http://reinpec.org/reinpec/index.php/reinpec/article/view/497